Páginas

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Borboleta


A vida é cheia de altos e baixos.
Desde que nasci sempre me alimentei de coisas amargas e sempre me escondi no conforto da comodidade.
Minha visão sempre foi de baixo porque nunca me arquei para o alto e jamais priorizei meus sonhos (Sobreviver era mais importante). Rastejar era minha habilidade exímia. Haviam predadores e o subsolo era o lugar mais seguro para eu estar.
Mas houve um momento em minha vida, que tomei a decisão mais importante e definitiva, capaz de mudar minha história e me fazer enxergar uma nova realidade. Decidi escalar o ponto mais alto de um muro chamado “cegueira” e me isolei em um lugar pequeno, apertado, para desfazer aquilo que era “casca”, aquilo que era a vestimenta que as pessoas haviam me dado.
Houve muita dor, haviam muitos riscos, houve muitas decepções. Porém, essa transformação apagou meu passado, pois hoje eu vejo as coisas do alto. As asas coloridas e o néctar mais doce, fazem de mim quem eu sou hoje. Não mais um fracassado. Não mais a escória que se esconde.
Hoje estou fora do casulo e enxergo os raios do Sol. De que valia a vida por 1 ano, se eu comia os restos e fugia de pessoas que nem sabiam quem eu nasci para me tornar?
Esqueço da lama e lembro-me dos campos e das flores. Esqueço das folhas secas e lembro-me do néctar e sabores. Mais vale viver em uma semana do que sobreviver em um ano. Mais vale acreditar em meus sonhos do que rastejar pelos outros. Olho as coisas aqui do alto e apenas digo: Deus, muito obrigado.

17 comentários:

  1. EAUHEUAHE. Filósofo. Já vou eu aqui comentar mais um dos textos feitos por você, André. õ/
    Achei bem legal, e também realista. Afinal, a nossa vida também é assim, não? Hm? As vezes somos baixos, pequenos e olhamos apenas para frente, como derradeiros derrotados e sem perspectiva de vida. Entretanto, decisões, tudo se limita as nossas decisões, que nos implicam de forma indispensável. Olhar para cima, ter vontade de vencer, observar o dia mais colorido, os sons mais belos, e etc. Ah, isso sim é bom, e está decisão limita-se apenas em um nome, que em resumo é TUDO: Deus. <3 Tá de parabéns, mano. õ/ Massa demais, curti pacas. E sempre tenho prazer em entrar aqui. (:

    ResponderExcluir
  2. HAUAHAHAUAHAU'
    Senhor vaidoso u.u
    Parabens cara, cada dia que passa tu está escrevendo melhor *-*

    ResponderExcluir
  3. Olha só... Quem diria, o Seven - Escroto do jeito que é. -, escrevendo algo deste tipo.
    De toda forma, tenho a lhe informar que o texto está ótimo, meu caro.
    Daria um bom escritor. Afinal, já imaginou escrever um livro? Q

    ResponderExcluir
  4. Hm, engraçado que enquanto eu lia, parecia que era eu quem ia digitando as coisas. Minha vida também foi exatamente dessa maneira. Eu achei interessante a borboleta como base do ensinamento porque a nossa vida realmente é como o de uma borboleta. Eu, como bióloga, sei que a lagarta tem um hormonio que a proíbe de se evoluir por um tempo, e isso seriam talvez os problemas da nossa vida. Em muitas lagartas, o hormonio estaciona e as leva a morte, em outras evolui e dão lindas asas cheia de cores e força as tornando borboletas. E é assim que a vida é... E, Deus, bem... Ele dispensa quaisquer comentários. :*

    ResponderExcluir
  5. Texto interessante e simples. Gosto de textos assim, sem grande densidade. Uma grande analogia da evolução de uma borboleta traduzida para parâmetros humanos. Reflita. :)

    ResponderExcluir
  6. traduzindo... vc conheceu a Jesus *-*

    ResponderExcluir
  7. Ta lega, man... Fodão! \*-*/

    ResponderExcluir
  8. Acho muito chata as coisas que você escreve. JAJAJAJAJA s2

    ResponderExcluir
  9. Todas as pessoas mudam, e de fato, todas querem melhorar. Independente do que elas fazem e/ou não. A questão de ser melhor é o que todos almejam, sempre. Mas muitos desistem no meio da jornada para isto, outros preferem a comodidade de como são, pois acham que não irão melhorar mais do que já são. O ser humano, na minha humilde opinião, fora feito para aprender e evoluir, cada dia mais estamos um passo melhor do que somos, num ciclo infindável de aprendizado. Agora saber o que fazer com essa experiência separa os que continuaram evoluindo e serão eventualmente predadores para os "parasitas"
    Ps: Sem anologia ao nome do Blog.

    By: Mark.

    ResponderExcluir
  10. Eu te odeio...=_=

    Eu tava pensando em escrever algo parecido....
    Seu sacana!!
    To pensando no meu texto há semanas e vc traduz tudo num instante.....VAco...-_-

    Ficou muito bom, isso me deixa com mai raiva.......=P

    hauhauehueahaeuh

    Ficou ótimo, parabéns!!

    ResponderExcluir
  11. Uchiha Sasuke or Ryuuzaki (Lawliet)21 de julho de 2010 14:14

    Caraca man, esse foi o seu melhor post, ta de parabéns, sempre que tiver novidades me avisa em
    Abraços! <3

    ResponderExcluir
  12. Achei muito interessante o texto,parabéns você escreve muito bem.Continue assim! Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Parabéns borboleta...
    Tudo o que é bom dura pouco, e não acaba cedo.

    Reflita. q

    ResponderExcluir
  14. haha.como já disse,né,muito bom.e muito bom pra quem escreveu em tão curto período.

    e não era soja.
    beijo.

    ResponderExcluir
  15. Muito bom, André. Você não só descreveu como superou o passado e decidiu encarar o que havia por vir, como também o que a maioria das pessoas já enfrentaram. Muitos tiveram e muitos ainda têm esse medo e o seu texto só mostra que superar ou não isso só depende de nós e Deus. Concordando com você e ressaltando: Por que se apegar tanto a algo feio e doloroso, se existem tantas coisas bonitas nesse mundo? Está de parabéns.

    ResponderExcluir
  16. E hoje você saiu do casulo e virou uma borboleta. Uuuuuuiiiii, zenti!

    HAOEHAOEHAOEHAOEHAOEHOAHEOAHO

    Belo texto, cara! Parabéns!

    ResponderExcluir